Conheça a 1ª fase da pesquisa

Periferias Insurgentes

Periferias Insurgentes – Descubra potencialidades e desafios dos coletivos culturais nas periferias paulistanas

De que maneiras coletivos de cultura e comunicação ressignificam os territórios periféricos?

Quais são as relações institucionais estabelecidas por esses grupos com organismos governamentais, universidades e empresas?

Qual é o papel dos processos comunicativos como eixos orientadores das perspectivas de organização dos coletivos?

Esses questionamentos conduziram a primeira etapa de construção do Observatório de Coletivos Culturais da Periferia de São Paulo (OCCP).

A partir de reflexões sobre estudos da cultura através da comunicação, a importância dos movimentos sociais para politizar a dimensão cotidiana e buscar a ressignificação de culturas e territórios e a formação de intelectuais periféricos, o trabalho sistematizou, por meio de planilhas, projetos realizados por coletivos culturais e comunicacionais nas Zonas Leste e Sul realizados entre 2006 e 2017 e financiados pelo Programa de Valorização das Iniciativas Culturais (VAI) e reuniu dados  socioeconômicos acerca dos territórios periféricos paulistanos.

Foram feitas ainda entrevistas com membros de coletivos que resultaram em um documentário denominado “Periferias Insurgentes” e um livro (ainda em processo de edição).Os coletivos que participaram da construção da primeira etapa do OCCP foram: CineCampinho (Zona Leste), Corpos Dançantes (Zona Leste), Periferia em Movimento (Zona Sul),além de entrevistas com sujeitas e sujeitos periféricos participantes de diferentes iniciativas nas periferias e/ou de grupos que já não atuam mais.

Documentário produzido como parte do ano sabático do Prof. Dr. Dennis de Oliveira para o Instituto de Estudos Avançados – IEA-SP.

Créditos:

Entrevistados:

Alex Rodrigues – produtor e arte educador

Aline Rodrigues – jornalista da Periferia em Movimento e Rede Jornalistas das Periferias

Giovanna Baraldi – bailarina no coletivo Corpos Falantes

Lígia Regina Silva – coordenadora artística e pedagógica; Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

Panikinho – música e produtor cultural

Pedro Oliveira – articulador cultural e educador social no coletivo Cine Campinho

Natália dos Santos – gestora cultural e serviço social; ex-participante do coletivo Li Ali

Reportagens:

Juliana Salles

Maíra Carvalho de Moraes

Câmera:

Guilherme Lima,

Juliana Salles 

Maíra Carvalho de Moraes

Roteiro:

Juliana Salles

Edição:

Guilherme Lima

Direção:

Dennis de Oliveira,

Guilherme Lima,

Juliana Salles

Maíra Carvalho de Moraes

Imagens cedidas pelos coletivos:

Periferia em Movimento

Corpos Falantes

Cine Campinho

Trilha:

1928-808 – Instrumental

BenJamin Banger – Tupac

Double Cross – hard-freestyle-trap-instrumental

Times Change – 90 Old School Boom Bapa

raio x dos projetos aprovados no  programa vai  de 2006 a 2017